Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

De fralda e salto alto...

De fralda e salto alto...

25.Abr.09

Não sei bem se...

... isto é um regresso. Passaram-se já mais de 5 meses desde o último post. Não há semana que passe sem que me perguntem quando é que volto. E é tãaaoooo bom constatar que não fui esquecida, por pessoas que conhecem pouco mais do que o caminho  para este blog, este blog e o meu nome.

 

Posso escrever noutro sítio qualquer mas nunca será a mesma coisa que escrever aqui. Aqui sinto-me em "casa". Ás  vezes temos que voltar às nossas origens para nos redescobrirmos, ou mesmo, perceber onde errámos e corrigirmos esses erros.

 

Este blog tem-me trazido tanta coisa boa! Tantas pessoas boas! Não há preço para os Mestres que em poucas e sábias palavras nos encaminham para um mundo que desconhecemos e que tanto tem para nos oferecer. Para as Thunder's que nos recebem no mundo delas, nos abrem as portas e o partilham connosco. Para as meninas que vi chegarem ao blogomundo e que ainda hoje continuam a mimar-me como se eu nunca tivesse estado ausente. Para as Bad's que representam um ideal feminino de consciência, inteligência, humor e cultura que é impossível não admirar. Para as almas puras, doces e generosas que nos fazem acreditar no melhor da vida, querer saltar do ecrã e aprender com elas a arte do saber viver. Para as artistas que atravessaram a barreira da empatia e depositaram uma confiança no meu trabalho que nem eu, na altura, tinha, proporcionando-me oportunidades inesgotáveis. Para as Kikinhas desta vida, que me fazem rir e sorrir, que até tentam esconder uma surpreendente doçura que lhes é tão natural como o ar que respiram e que me inspiram a abrir-lhes a minha cabeça e o coração. Para as mães, mamie's, mamãs, super-mães, de garra e constipadas, que leio diária e avidamente, de sorriso estampado no gosto, ás vezes de lágrima no olho, que transbordam carinho, sabedoria, compaixão e que me recebem sempre como se fosse uma delas (uma mãe, entenda-se:)). E depois existem as Catarinas deste mundo, cuja generosidade e amizade não têm fim. Só posso compará-la a um anjinho que nos estende a mão e faz o caminho connosco, por mais comprido que seja, sem nunca a largar.

 

Não esqueço as(os) meninas(os) que da mesma forma que chegaram, partiram e para quem guardarei sempre um cantinho de carinho. Ou aquelas(es) que leio em silêncio e de quem me limito, de forma egoísta e sem comentar, a usufruir do que escrevem.

 

Não foi uma decisão que tomei de um dia para o outro. A de voltar... foi crescendo em mim... Não sei se vou escrever sobre as mesmas coisas, sobre as mesmas pessoas, com que frequência mas, sei que não quero manter-me longe destas pessoas todas que já fazem parte do meu dia-a-dia. E quem não tiver um momento diário, viciante e imprescindível de blogoleitura, que levante o dedo :)

 

De uma coisa tenho a certeza: este blog continua a não ser uma lavandaria. A roupa suja lavo-a em casa :). Também não existe a secção dos perdidos e achados: não há recados para ninguém. E quanto aos anónimos, podem ler à vontade, com a certeza porém que os comentários provocadores e sem conteúdo continuarão a não ser publicados e a ser ignorados.

 

Findo o testamento, resta-me dizer: VIVA A LIBERDADE!!!! ESTOU DE VOLTA!!!!

27 comentários

Comentar post

Pág. 1/2